Quinze anos de investimento social privado no Brasil: conceito e práticas em construção

Autor(es) : Paula Chies Schommer, Fernando do Amaral Nogueira

Investimento social privado (ISP) é um conceito criado nos anos 1990 por um grupo de executivos e líderes de empresas, fundações e institutos para designar uma forma de atuação social do setor privado, sobretudo empresarial, que buscava se diferenciar de formas mais tradicionais de filantropia. Após 15 anos de existência, o conceito já apresenta alguma repercussão e consistência, tendo sido tema de eventos, estudos, pesquisas e reportagens, porém ainda é pouco explorado no âmbito da pesquisa acadêmica, na qual são mais freqüentes temas correlatos, como responsabilidade social empresarial e as relações entre empresas, governo e sociedade civil. Nesse contexto, os objetivos deste artigo são: a) descrever o histórico de surgimento e construção do conceito de investimento social privado no Brasil; b) apresentar os diferentes tipos de ISP (corporativo, familiar, comunitário, venture philanthropy e diáspora philanthropy, entre outros); c) colocar em discussão desafios e tendências na construção do conceito e nas práticas de investimento social privado. A construção do trabalho está baseada em pesquisa bibliográfica e documental, participação em eventos nacionais e internacionais e engajamento dos autores no contexto de discussão e prática do ISP no Brasil, entre os anos de 1999 e 2008. Entre as conclusões, destaca-se a tendência de diversificação de modelos de investimento social e a articulação de redes de aprendizagem sobre o tema, envolvendo diferentes setores.

Ano de publicação
Editores
Idiomas
Tipo do Documento
Direitos autorais
http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/