O trabalho das mulheres nas organizações sociais no Brasil: desigualdades e paradoxos

Autor(es) : Graciela Hopstein, Martina Davidson

O artigo teve como finalidade analisar as condições de trabalho das mulheres nas OSCs brasileiras e no âmbito da filantropia corporativa no Brasil. Através de um olhar direcionado ao papel do cuidado e à esteriotipação de gênero, buscou-se invocar aspectos da filosofia feminista para gerar uma reflexão com base nos dados secundários fornecidos pela pesquisa do Ipea (2018) e pelo Censo GIFE 2016. A partir da análise realizada, foi possível constatar a existência de relações de desigualdade entre homens e mulheres nos dois universos estudados (OSCs e campo da filantropia corporativa), nos quais se reproduzem as tendências do mercado de trabalho brasileiro no que diz respeito a remunerações e acesso a cargos de tomada de decisão.

Este artigo integra a primeira edição dos Artigos GIFE, que foram selecionados na chamada pública lançada pelo GIFE em 2018. A série Artigos GIFE publica reflexões e análises de pesquisadores brasileiros de diferentes áreas do saber com o objetivo de estimular, ampliar e disseminar a produção de conhecimento qualificado sobre o campo da filantropia, do investimento social privado e da sociedade civil no Brasil.

Ano de publicação
Série
Foco geográfico
Idiomas
Tipo do Documento
DOI
10.4322/978-85-88462-37-3-03
Direitos autorais
Copyright GIFE 2019