O papel dos negócios sociais no apoio ao empoderamento feminino no Brasil

Autor(es) : Mark Richardson

Nos últimos anos, os princípios e o conceito de empreendedorismo social ganharam cada vez mais aceitação no Brasil, apesar da complexidade das leis e regras sobre trabalho no país. Todas as evidências apontam, porém, para uma discriminação constante contra as mulheres neste setor. O excelente mapeamento feito pela Pipe Social mostra relutância contínua de investidores e bancos no Brasil em emprestar dinheiro para mulheres empreendedoras, mesmo quando é evidente a superioridade de seus planos de negócios e capacidade de empreendedorismo das pessoas envolvidas. Muitas empreendedoras sociais administram seus negócios sem acesso ao capital, e muitas contam somente com apoio dos 3 F’s (em inglês “family, friends and fools” – famílias, amigos e tolos). Nossa pesquisa partiu de uma inciativa global para entender melhor o ecossistema do empreendedorismo social e sua correlação com o empoderamento de mulheres em cinco países diferentes. No Brasil, o relatório escrito por Mark Richardson e Anette Kaminski sinaliza que a maioria das mulheres que dirigem suas próprias empresas acredita que as barreiras para um crescimento efetivo de seus negócios são a falta de compartilhamento de conhecimento e o acesso equitativo às oportunidades de financiamento e a uma ampla rede de contatos. O British Council está empenhado em compartilhar o conhecimento e a experiência do Reino Unido sobre como o empreendedorismo social funciona para comunidades mais desfavorecidas, e também em aprender com a experiência do Brasil em ações que empoderam e encorajam mulheres a ter a confiança para se tornarem empreendedoras sociais de sucesso. Espero que esta publicação estimule novos debates e o aumento de conhecimento sobre o potencial que este setor tem de melhorar as vidas e as perspectivas de emprego das mulheres e, através delas, da sociedade de forma mais ampla.

Ano de publicação
Autores
Editores
Foco geográfico
Idiomas
Tipo do Documento
Direitos autorais
Copyright British Council 2017